Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018

10/2/2011 - Sorocaba - SP

Câmara cria foro de segurança e documento que facilita controle de contas pela população




da assessoria de imprensa da câmara de Sorocaba

As propostas de Neusa Maldonado (PSDB) foram aprovadas em definitivo, já o projeto de Luis Santos (PMN) que exige carteira de vacinação para matricula de crianças foi aprovado em primeira discussão

A Câmara Municipal aprovou em definitivo nesta quinta-feira, 10, a criação do Foro Municipal de Segurança Pública. O projeto de lei da vereadora Neusa Maldonado (PSDB) estabelece que o evento deverá ser realizado a cada três meses.

A proposta tem o objetivo de discutir e fomentar políticas públicas referentes ao combate à violência, ao crime organizado e ao tráfico e consumo de entorpecentes. O projeto é resultado de audiência pública realizada na Câmara Municipal em junho de 2010, proposta pela própria vereadora e onde se discutiu o combate à criminalidade em Sorocaba.

Também em segunda discussão os vereadores aprovaram outro projeto de lei da vereadora que prevê a emissão da declaração de quitação anual de débitos pela Prefeitura. O projeto autoriza pessoas jurídicas de serviços públicos, como o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), a emitir essa declaração.

De acordo com o projeto de lei, o novo documento deverá ser emitido no mês de maio de cada ano, e comprovará a quitação dos débitos dos anos anteriores, compreendendo os meses de janeiro a dezembro. Segundo a vereadora, o objetivo é beneficiar o cidadão e facilitar o arquivamento dos comprovantes.   

Em primeira discussão, os vereadores aprovaram o projeto de lei de Luis Santos (PMN) que exige dos pais a apresentação da carteira de vacinação das crianças no ato da matrícula em creches, pré-escola e primeiro ano das escolas municipais.

O vereador lembrou que programas federais como o Bolsa Família já faz tal exigência. “Infelizmente, ainda tem pais que se sentem incomodados em gastar parte de seu tempo para levar os filhos para vacinar”, lamentou. O projeto estabelece prazo de sessenta dias para apresentação do documento de alunos que ainda não possuem a carterinha.

Em discussão única os vereadores aprovaram a moção de José Francisco Martinez (PSDB) que manifesta repúdio a “forma desastrosa como o Ministério da Educação tratou dos Exames realizados pelo ENEM/2009 e ENEM/2010” e ainda seis projetos de lei sobre denominação de ruas e prédios públicos.

Retirados – Dois projetos de lei em pauta não chegaram a ser votados nesta quinta. De autoria de Anselmo Neto (PP) o projeto que prevê seguro de vida e por invalidez a funcionários da Guarda Municipal recebeu emenda do vereador José Francisco Martinez ampliando o benefício a todos os funcionários públicos.

Anselmo esclareceu que o projeto original é de sua autoria em conjunto com o vereador Geraldo Reis (PV), representante da Guarda Municipal na Câmara. Com a emenda, o projeto volta para análise das comissões.

A pedido do autor, o projeto de lei de Martinez que propõe normas para a arborização de estacionamentos descobertos públicos e particulares com mais de 800 m², foi retirado de pauta por duas sessões para análise.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.