Segunda-Feira, 24 de Junho de 2019

28/1/2011 - Sorocaba - SP

Vereador questiona possível convênio entre Prefeitura e Polícia Militar




da assessoria de imprensa da câmara de sorocaba

Geraldo Reis (PV) sustenta que os próprios especialistas em segurança pública criticam o convênio, por considerá-lo um paliativo

O vereador Geraldo Reis (PV), por meio de ofício, está questionando o Executivo sobre um possível convênio com a Polícia Militar para que os policiais trabalhem para a Prefeitura em seu período de folga. O vereador foi procurado por diversos guardas municipais, que são contrários ao convênio, uma vez que, segundo eles, a Prefeitura irá pagar para o policial militar quase o dobro do que paga para um guarda municipal.

Geraldo Reis observa que o salário de um policial militar no Estado é, no mínimo, R$ 2.500, enquanto os guardas municipais recebem R$ 1.386 — uma diferença de R$ 1.114, mesmo prestando um serviço similar. “Se o convênio for realizado, o valor de repasse para os policias militares será de R$ 16,45 a hora trabalhada, enquanto o guarda municipal, de acordo com sua remuneração básica, recebe R$ 6,93 a hora trabalhada”, explica o vereador.

Essa diferença salarial, segundo o vereador, faz com que os guardas municipais se sintam injustiçados e sejam contra a realização do convênio. “Por isso, estou conversando com o prefeito Vitor Lippi para que ele reconsidere essa proposta de fazer convênio com a PM”, adianta Geraldo Reis, que, desde o início do seu mandato, vem defendendo a reestruturação da carreira dos guardas municipais, com o objetivo de valorizar a fortalecer a corporação.

“Bico oficial” — Geraldo Reis afirma que a realização do convênio entre a Prefeitura e a Polícia Militar é condenada até pelos especialistas em segurança pública, que consideram a medida um paliativo para melhorar os salários da PM sem precisar dar reajuste para a corporação. “Como o governo do Estado não consegue impedir o trabalho extra dos policiais em horário de folga, o chamado ‘bico’, em que eles atuam como guardas particulares, a solução que encontrou foi oficializar esse ‘bico’, fazendo convênio com as prefeituras”, argumenta Reis.

Para o vereador, medidas do gênero tendem a atrapalhar a luta dos profissionais da segurança pública pela racionalização do setor, o que exige, segundo ele, planejamento e integração entre todas as forças policiais, desde a União até os municípios, passando pelos Estados. Geraldo Reis é taxativo: “Nesse modelo planejado e racional de segurança pública, proposto inclusive pelo Pronasci, as guardas municipais têm um papel crucial. Mas uma medida como essa joga uma corporação contra a outra e quem fica prejudicada é a própria população”.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Sorocaba

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças e acessórios aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de peças que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

O mercado de Aluguel de louças em São Paulo aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas em São Paulo) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.