Domingo, 18 de Agosto de 2019

16/1/2019 - Sorocaba - SP

Sorocaba se articula para implantar um Arranjo Produtivo Local do Polo Aeronáutico




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Sorocaba

Empresas e a Sedetter investem em uma parceria para formalizar no próximo ano para desenvolver atividades do setor por meio do APL em Sorocaba

 

 

A Prefeitura Municipal de Sorocaba, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Renda (Sedetter) está fomentando, juntamente com algumas empresas localizadas no Aeroporto Estadual de Sorocaba “Bertram Luiz Leupolz”, o reconhecimento do Arranjo Produtivo Local (APL) do setor de manutenção de aeronaves e promover o desenvolvimento do Polo Aeronáutico de Sorocaba.

Para isso, é necessário a existência de uma cadeia produtiva articulada com governança para a homologação junto ao Grupo de Trabalho Permanente para Arranjo Produtivo Local (GTP APL) no Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e, também, a confecção de um documento a ser entregue no Ministério supracitado. As características que definem um APL são: dimensão territorial (área de localização), diversidade dos atores e das atividades (empresários, instituições de ensino, governo, sindicatos, etc.), inovações e aprendizados interativos (nascidos de interações dos mesmos) e a governança (liderança). Uma vez implantada pode gerar benefícios, tais como: ganhos econômicos, como também desenvolvimento local e a formação de capital social.

O Decreto 54.654/2009 tem como objetivo desenvolver as cadeias produtivas paulistas, aumentar a competitividade das empresas micros, pequenas e médias, estimular o empreendedorismo (baseado na interação e na cooperação), descentralizar o desenvolvimento produtivo para fortalecer a economia regional e fomentar projetos de desenvolvimento produtivo. Outro ponto do decreto é que o estado apoiará projetos de desenvolvimento produtivo local e regional podendo transferir recursos financeiros destinados à cobertura das seguintes despesas: Aquisição de equipamentos e maquinários, Programas de capacitação, treinamento e transferência de tecnologia, Pequenos ajustes de infraestrutura e adaptação; Estudos de viabilidade técnica e econômica.

 

Legislação e potencialidade

 

A cidade de Sorocaba dispõe da Lei Ordinária 9.672/2011 que “estabelece medidas de incentivo à inovação tecnológica, à pesquisa científica e tecnológica, ao desenvolvimento tecnológico, à engenharia não-rotineira, à informação tecnológica e à extensão tecnológica em ambiente produtivo ou social, visando alcançar a capacitação e o desenvolvimento industrial e tecnológico internacionalmente competitivo do município de Sorocaba.”

Utilizando o site do Ministério da Fazenda, na seção “Emissão de Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral” para checar o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e juntamente com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) fornecida pela Secretária da Fazenda do Município de Sorocaba (SEFAZ), a SEDETER, em Novembro e Dezembro de 2018, localizou 91 empresas em Sorocaba com CNPJ ativo. Segmentando esse número temos 42 empresas que realizam manutenção em Sorocaba e 22 localizadas no Aeroporto.

O levantamento realizado demonstra que há 11 CNAEs que totalizam 124 atividades econômicas primárias e secundárias relacionadas ao setor de aviação. Considerando apenas o setor de manutenção de aeronaves, os CNAEs 3316-3/02-01 e 3316-3/01-00 (Manutenção de Aeronave na Pista e Manutenção de Reparação de Aeronaves, respectivamente) concentram aproximadamente 41% das atividades desenvolvidas com os outros 9 CNAEs pulverizados no total restante.

 

Polo aeronáutico

 

“A aviação propicia desenvolvimento em todas as regiões em que foram construídos Aeroportos. Como exemplo a cidade de Sorocaba, que se tornou um dos principais polos de manutenção do nosso país”, destaca o prefeito José Crespo.

O desenvolvimento do setor de manutenção de aeronaves em Sorocaba se dá a partir de 05 de Maio de 1942, quando foi fundado o Aeroporto Araçoiaba e a partir de 1982, o Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) assume a Administração do Aeroporto (até então administrado pela Prefeitura Municipal), crescendo dentro do contesto nacional da Aviação Civil. Em 15 de novembro de 2004 é inaugurado um Terminal de Passageiros e há a oficialização do nome “Bertram Luiz Leupolz”, uma homenagem a uns dos primeiros empreendedores a se instalar com uma oficina denominada Conal.

Pontos positivos:

-     Atualmente o único aeroporto no mundo que possui presença in loco dos 03 maiores fabricantes de aviação executiva (Dassault, Embraer e Gulfstream).

-     Certificações Internacionais: Federal Aviation Administration (EUA), European Aviaton Safety Agency (União Européia), Agência Nacional de Aviação Civil (Brasil), dentre outras.

-     Sua localização é estratégica para a aviação executiva, estando a 87km da capital paulista, aproximadamente 20 minutos de helicóptero ou 1h30 de carro.

-     Valor Agregado totaliza R$3,6bi, sendo investimentos na faixa de R$307mi e aeronaves hangaradas com valor de R$3,3bi

-     5.150 Ordens de Serviços por ano, sendo 1350 atendimentos de jatos pelas empresas Embraer, Dassaut e Gulfstream e 3800 Atendimentos de Turboélices pelas empresas América do Sul / Synerjet / Conal Avionics/ Remaer / WAS / MTX Aviation e Pratt & Whitney.

-     De 2015 a 2017 a média anual de voos foi de 55854, com estima de 55000 voos em 2018.

 

Investimentos

 

Algumas obras já realizadas são: Pavimentação da Pista de Pouso, Pátio de manobras, Pista de Táxi de Rolagem, Balizamento Noturno e Terminal de Passageiros. E há obras a serem inauguradas, como a Torre de Controle e homologação da pista de pouso de 1480m para 1630m, que são passos importantes para a internacionalização do aeroporto, e considerando os futuros 1630m de comprimento de pista, os jatos executivos poderão realizar 90% de suas missões sem escala e realizar voos para os principais destinos internacionais (ex.: Aeroporto de Miami e Aeroporto LeBourget de Paris).

“O desenvolvimento do Aeroporto “Bertram Luiz Leupolz” pode gerar novos postos de trabalho, melhorias na infraestrutura da cidade, atrair novas empresas e descongestionar outros aeroportos”, destacou o secretário de Desenvolvimento, Trabalho, Turismo e Renda, Robson Coivo.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Sorocaba

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças e acessórios aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de peças que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

O mercado de Aluguel de louças em São Paulo aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas em São Paulo) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.