Domingo, 26 de Maio de 2019

10/2/2011 - Sorocaba - SP

São Bento 0 x 1 XV de Piracicaba




Mais uma noite difícil para quem ama o São Bento. Outra derrota em casa e fica cada vez mais claro de que a luta, esse ano, será para não cair.

Chegamos à última rodada do primeiro turno com o pior ataque da competição, ao lado da Ferroviária, com apenas 6 gols marcados em 8 partidas. Pior, levamos o dobro disso: são 12 gols contra.

Muita coisa aconteceu e tenho muito a comentar. Mas, para não ficar cansativo e confuso, vamos por partes.

Quero começar analisando o pedido de demissão do técnico Serrão.

O aproveitamento de Serrão no comando do azulão foi pífio: menos de 30% dos pontos disputados.

Confesso que me entusiasmei com a chegada do nosso ex-comandante. Currículo recente vitorioso, promessa de bons contatos com clubes, o que facilitariam as negociações.

Lembro que Serrão ficou no “quase” por mais de uma semana. Motivo: a diretoria queria mostrar a real situação do clube para o técnico.

Ele viu e topou. Veja trecho de matéria publicada no jornal Bom Dia sobre a apresentação do técnico: “Como se especulava desde antes da demissão de Karmino Colombini, José Carlos Serrão é o novo técnico do São Bento. Ele foi apresentado oficialmente à imprensa na tarde desta terça-feira e já assume o comando da equipe. Ciente da crise, Serrão (sabe) dos problemas financeiros e da falta de estrutura do São Bento. Mas, nada disso impede o novo técnico do Bentão de sonhar. Ele chega com a promessa de colocar novamente o São Bento na elite do futebol paulista. Não tenho apenas a mentalidade de conquistar o acesso, mas também de ser campeão, discursa.”

Isso foi no dia 25 de outubro de 2010.

Antes da estreia o técnico se mostrava confiante, tranquilo e afirmava que o elenco, no papel, não era inferior a nenhum outro da A2.

Vieram os primeiros resultados negativos e o discurso começou a mudar. Já no dérbi o técnico dava sinais de que não queria se responsabilizar pelo desempenho da equipe. Hoje ele se desresponsabilizou de vez.

Mas quem esteve no CIC e conhece o elenco que o São Bento tem a disposição, sabe que as coisas poderiam ser diferentes.

A começar pela escalação: Serrão preferiu continuar insistindo com Tiago Souza improvisado pela esquerda. Enquanto isso, deixou Índio, lateral-esquerdo de ofício no banco.

Armou o meio de campo com Ronaldo, Khazu e Steve. Todos volantes.

Em boa parte do jogo recuou Patrick, atacante, para o meio de campo e deixou Lucas Biseli sozinho no ataque. Patrick não é meia e não criou. Biseli sozinho não conseguiu assustar a zaga do XV.

Então vieram as substituições. No intervalo, sacou o zagueiro Levi, que estava em uma noite pouco inspirada e colocou Edinho Recife, atacante. Talvez pensando que o problema era a falta de companhia para Lucas Biseli. Não era.

O problema era a criação. Tanto que, faltando poucos minutos para o apito final, ele colocou Índio em campo e o lateral-esquerdo fez o jogo pegar fogo, fazendo com que o time criasse oportunidades que quase levaram o São Bento ao empate, mesmo com apenas 9 jogadores em campo.

Resumindo: o time jogou com três zagueiros e três volantes. Em casa.

Tivesse começado com Tiago Souza na direita (sua posição de ofício), Índio na esquerda e Rodrigo Dias no meio (posição na qual ele já jogou e mostrou bom desempenho), as coisas poderiam ter sido diferentes.

Mas o que aconteceu todos sabem.


Fonte: www.vamossubirbento.com.br/blog/



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Sorocaba

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças e acessórios aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de peças que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.