Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017

21/12/2010 - Sorocaba - SP

Rodovia Raposo Tavares: Vereador defende ação de emergência contra prejuízo e caos




da assessoria de imprensa da câmara de Sorocaba

Em reunião na Artesp, juntamente com empresários, o vereador Helio Godoy (PTB) defendeu medidas de emergência para evitar prejuízo e caos no trânsito com obras da rodovia

O vereador Helio Godoy (PTB) esteve na sede da Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), em São Paulo, na tarde desta segunda-feira (20), para tratar do impacto das marginais da Rodovia Raposo Tavares no trecho urbano de Sorocaba. A reunião foi agendada pelo deputado estadual Campos Machado (PTB) e contou com a participação de representantes das empresas situadas às margens da rodovia.

Helio Godoy entregou ofício ao diretor geral da Artesp, Carlos Eduardo Sampaio Dória, solicitando, como prioridades, a apresentação do projeto executivo da obra das marginais no trecho urbano do município e uma reunião emergencial, se possível em Sorocaba, ainda em 2010, com a participação da Artesp, da Prefeitura, dos vereadores e de representantes de empresas do município.

Um dos problemas discutidos na reunião foi o fechamento do viaduto no Km-100, que liga o Campolim e a cidade de Votorantim ao Shopping Esplanada e aos supermercados Extra e Carrefour. A obra desse viaduto terá início no dia 5 de janeiro próximo e deve durar de quatro a cinco meses. Entretanto, até agora não foi apresentado um plano de emergência para a cidade e os empresários temem enormes prejuízos, além do caos no trânsito da região”, salienta Godoy.

Outro ponto muito discutido na reunião, segundo o vereador, foi a implantação do viaduto no Km-102, na Armando Pannunzio, ligando a SP-264 à SP-79. “Segundo as informações que temos, esse viaduto terá apenas mão simples, quando é essencial que tenha mão dupla, pois ele liga Sorocaba, a UFSCar e outras cidades da região”, enfatiza Helio Godoy, que também se mostra preocupado com os constantes acidentes com vítimas na Raposo Tavares e marginais.

Risco de prejuízos — O vereador é taxativo: “Deixamos muito claro à Artesp que, embora necessárias, as obras das marginais não podem ser implantadas sem ouvir a comunidade e sem um plano para o trânsito local, pois elas podem causar enormes prejuízos às empresas situadas no entorno da Raposo Tavares e, conseqüentemente, à Sorocaba e região”.

Segundo o empresário Marcos Baptista, da Albap Veículos, um dos representantes das empresas na reunião, as obras das marginais, além dos riscos de acidentes, podem deixar muitas empresas ilhadas. Já o empresário Hermano Silva, da Cargovel Caminhões, também presente no encontro, comprometeu-se a mobilizar os demais empresários, enfatizando que as empresas geram muitos empregos e arrecadação de impostos para o município e não podem ser prejudicadas.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.