Terça-Feira, 25 de Junho de 2019

14/3/2011 - Sorocaba - SP

Projeto determina distribuição de senhas em órgãos públicos




da assessoria de imprensa da câmara de Sorocaba

Além do projeto de lei de José Crespo (DEM), outras 15 matérias remanescentes completam a ordem do dia desta terça

Com 16 matérias em pauta, a Câmara Municipal realiza nesta quinta-feira, 15, a 12ª sessão ordinária do ano. Entre as propostas em primeira discussão, projeto de lei de José Crespo (DEM - foto) torna obrigatório o fornecimento de senhas numeradas para atendimento em órgãos públicos municipais.

Da mesma forma que as agências bancárias (Lei n° 7.391, de 2005), o projeto estabelece que o atendimento ocorra em até 15 minutos após a retirada da senha – que deverá conter o horário de emissão.

Outro projeto de Crespo estabelece novos percentuais para a fixação do valor de tarifas diferenciadas do transporte coletivo. Segundo a proposta o passe social deverá ser equivalente a 70% da tarifa plena e o passe estudante 50%.

Atualmente o valor da tarifa é de R$ 2,69, sendo que o vale social custa R$ 2,65 (98%) e o vale estudante R$ 1,45 (54%). “Com os percentuais que propomos, estabelecendo o teto para a fixação do vale social e do vale estudante; hoje o valor do primeiro seria de R$ - 1,90 e, o segundo, de R$ 1,35”, justifica o autor.

Já projeto de lei de Tonão Silvano (PMDB) obriga a Prefeitura a manter equipe médica e ambulância em parques e próprios públicos onde haja concentração de pessoas praticando atividades físicas para prestar primeiros socorros em caso de emergência. Segundo a proposta as equipes também poderão desenvolver trabalhos de prevenção e estímulo a pratica de exercícios. Em sessão anterior, os vereadores derrubaram o parecer da Comissão de Justiça da Casa que considerou o projeto inconstitucional.

Ainda em primeira discussão, projeto de lei de José Francisco Martinez (PSDB) proíbe a nomeação de servidores em estágio probatório em funções gratificadas. “Como pode um servidor ser avaliado no estágio probatório se já ocupa um cargo de chefia sendo hierarquicamente superior até mesmo a servidores efetivos?”, questiona Martinez.

Segunda discussão - Os vereadores votam projeto de lei de autoria do vereador Luis Santos (PMN) que proíbe o uso de aparelhos celulares ou rádio de comunicação nos setores de pagamento e recebimento das agências bancárias. 

Segundo a proposta, as agências deverão fixar cartazes contendo informações em locais visíveis ao público. O descumprimento da lei acarretará em multa, que será aplicada aos titulares das agências, e até suspensão do alvará.

Outros três projetos em segunda discussão são de autoria da vereadora Neusa Maldonado (PSDB). Duas das propostas dispõem sobre a Semana do Livro e dos Escritores de Sorocaba, o primeiro denomina o evento “Semana Douglas Lara”, em homenagem ao seu fundador, e o segundo estabelece que a Semana aconteça uma vez ao ano, independente da realização da Expo Literária, evento que o terceiro projeto da vereadora prevê que seja realizado no segundo semestre de cada ano ímpar.

Discussão única - Como matéria de redação final os vereadores votam o projeto de lei de José Francisco Martinez que prevê a notificação compulsória de casos de “Bullying” pelas escolas públicas municipais ao Conselho Tutelar e aos pais dos alunos atingidos.

Completam a pauta cinco projetos de leis sobre denominação de ruas e dois projetos de decreto legislativo de Izídio de Brito (PT) e Luis Santos (PMN) que concedem títulos de cidadão sorocabano a Antonio Carlos de Jesus Leite e Damares Silva Matheus



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Sorocaba

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças e acessórios aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de peças que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

O mercado de Aluguel de louças em São Paulo aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas em São Paulo) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.