Segunda-Feira, 15 de Outubro de 2018

15/2/2011 - Sorocaba - SP

Projeto de lei pretende instituir prevenção de bullying nas escolas municipais




da assessoria de imprensa da câmara de Sorocaba

De autoria do vereador Carlos Cezar (PSC), o projeto também prevê medidas de atendimento a vítimas do bullying

As escolas municipais de educação básica deverão incluir em seu projeto pedagógico medidas de conscientização, prevenção e combate ao bullying escolar. É o que prevê projeto de lei de autoria do vereador Carlos Cezar (PSC), que será apreciado, em primeira discussão, na seção ordinária desta terça-feira (15). Amparando-se em estudos acadêmicos, o projeto define bullying como a “prática de violência física ou psicológica, de modo intencional ou repetitivo, exercida por indivíduo ou grupo de indivíduo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidar, agredir, causar dor, angústia ou humilhação à vítima”.

O bullying é um fenômeno mundial, despertando o interesse de pesquisadores de vários países, como Estados Unidos, Grã-Bretanha, Portugal e Espanha, entre outros. No Brasil, o fenômeno também preocupa os educadores”, afirma Carlos Cezar, referindo-se a estudo da Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e Adolescência (Abrapia), que, pesquisando onze escolas fluminenses em 2003, constatou que, dos 5.875 alunos de 5ª a 8ª série entrevistados, 40,5% confessaram envolvimento em atos de bullying.

Pesquisa desenvolvida na Universidade Federal de São Carlos com estudantes de 5ª a 8ª série, realizada em 2006, também mostrou um alto índice de bullying nas escolas, com 49% dos entrevistados relatando envolvimento com bullying nos três meses anteriores à coleta de dados. A referida pesquisa também encontrou indícios de que há associação entre violência doméstica e envolvimento com bullying nas escolas, seja no papel de vítima, seja no de agressor. “Isso mostra a necessidade de fortalecermos a família e envolvê-la no combate ao bullying, o que o nosso projeto também prevê”, enfatiza Carlos Cezar.

O projeto de lei do vereador — que pretende levar sua proposta também para a Assembléia Legislativa, onde toma posse em 15 de março próximo como deputado — estabelece, ainda, que as escolas devem promover palestras e debates sobre o tema, bem como capacitar professores e demais integrantes da equipe técnica pedagógica para lidar com o problema. Prevê, também, a ajuda às vítimas de bullying, para que possam recuperar sua autoestima, além de orientação para os agressores, por meio de pesquisas sobre os fatores que motivaram seu comportamento.

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.