Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017

29/11/2010 - Sorocaba - SP

Mutirão de prevenção e exames do câncer de pele será neste sábado, das 8h às 12h




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Sorocaba

A Policlínica Municipal de Especialidades, localizada à Avenida Senador Roberto Simonsen, 987, no Jardim Santa Rosália, sedia neste sábado (27), das 8h às 12h, a campanha anual de prevenção e detecção do câncer de pele. O tradicional mutirão de exames clínicos e orientações contará com a participação de cerca de 100 profissionais da saúde. O evento será realizado pela Prefeitura de Sorocaba, em parceria com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

As pessoas que apresentam alterações na pele devem comparecer ao mutirão neste sábado para uma avaliação com o especialista. Pintas que sofreram modificações de relevo, tamanho, cor ou contorno, lesões que não cicatrizam ou sangram precisam ser examinadas porque podem ser manifestações do câncer de pele. “Quanto mais cedo as lesões malignas são diagnosticadas e tratadas, maiores são as chances de cura”, comenta Marta Delfino, médica dermatologista da Policlínica.

Os pacientes que tiverem algum tipo de lesão identificada serão encaminhados para novos exames ou aos procedimentos indicados para o tratamento de cada caso.

Além de avaliar as lesões de pele e encaminhar os pacientes para o tratamento, o evento contará ainda com a presença da campanha Fique Sabendo, realizada pela Secretaria da Saúde, em parceria com o Programa Municipal de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/Aids), que incentiva a realização de testes de HIV.

 Importância da prevenção

Dados divulgados pela SBD mostram que os brasileiros ainda desconhecem os prejuízos que o sol pode trazer à pele se não se protegerem adequadamente: o número de casos vem crescendo a cada ano. “O câncer de pele continua sendo o tumor de maior incidência no Brasil. E, na maioria dos casos, ocorre devido à exposição excessiva ao sol”, alerta a dermatologista Marta Delfino.

Por isso, a médica lembra que a proteção deve ser um hábito para todas as pessoas. “Quando houver exposição ao sol, é fundamental o uso de protetor solar. Pessoas com a pele mais clara, com cabelos loiros, olhos claros, pessoas ruivas e com sardas são as que precisam de mais proteção e mais atenção às alterações na pele”, diz.

A prevenção inclui ainda o uso da chamada “barreira mecânica”, que são os chapéus, bonés, óculos escuros, sombrinhas e camisas de manga comprida. A maior incidência dos raios ultravioleta – que tornam o sol mais nocivo – ocorre entre 10h e 16h, por isso, é indicado que todas as pessoas evitem a exposição neste horário.

No ano passado, o mutirão avaliou 972 pessoas e detectou 129 lesões malignas. Deste total, 9 eram melanomas, considerado o tipo mais grave de câncer de pele. Também foram detectados 92 tumores do tipo carcinoma basocelular (CBC), 17 tumores do tipo carcinoma espinocelular (CEC) e 11 outros tipos de tumores malignos. Foram identificadas ainda 319 lesões pré-malignas, que podem evoluir para câncer de pele e 489 dermatoses (outras doenças de pele).

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.