Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017

2/12/2010 - Sorocaba - SP

Governo do Estado repassa à Prefeitura R$ 6 milhões para o Parque Tecnológico




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Sorocaba

O governador do Estado de São Paulo e o prefeito de Sorocaba assinaram na manhã desta quarta-feira (dia 1º), no Salão de Vidro do Palácio dos Tropeiros, um convênio para o repasse de R$ 6 milhões do Estado ao Parque Tecnológico de Sorocaba.

A verba se destina a construção do prédio que abrigará a incubadora de empresas de base tecnológica e o núcleo administrativo do local. Durante a cerimônia, destacaram o papel do Parque Tecnológico na aproximação das empresas e universidade, favorecendo a aplicação das pesquisas acadêmicas na produção das indústrias.
O governador classificou o Programa Paulista de Parques Tecnológicos como um instrumento fundamental para manter a importância econômica do Estado de São Paulo, viabilizado por meio do desenvolvimento de pesquisas com foco na inovação industrial e alta tecnologia. O governador destacou Sorocaba como uma região importante neste processo, assim como Campinas e São José dos Campos.

“Este é o princípio da formação de um grande Parque Tecnológico. Virão para Sorocaba empresas que, em função das pesquisas de tecnologia, terão na cidade mão de obra farta e bem qualificada, inclusive, voltada a pequenas e médias empresas de alta tecnologia”, exemplificou. 
O prefeito mencionou os investimentos em infraestrutura da Prefeitura e do Estado para a implantação do Parque Tecnológico e a preparação para qualificação de mão de obra em nível universitário e técnico. Citou a ampliação em mais 1.400 vagas na Faculdade de Tecnologia (Fatec) e das Escolas Técnicas Estaduais “Fernando Prestes” e “Rubens da Faria e Souza” que hoje contam com mais de 5 mil alunos e de que em breve Sorocaba terá a terceira escola técnica.
“O melhor que a gente pode oferecer para a indústria são condições de pesquisa e inovação tecnológica e mão de obra qualificada. E é este o papel do nosso Parque Tecnológico: ser um espaço de pesquisa e inovação para as indústrias. Nós temos certeza absoluta que isto vai criar um grande passo para a vinda de novas indústrias importantes para Sorocaba e região”, ressaltou.
A cerimônia ainda reuniu o secretário de Estado de Desenvolvimento; o vice-prefeito de Sorocaba; o presidente da Câmara Municipal; o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico; além de prefeitos, vereadores, secretários municipais, integrantes de universidades, indústrias e entidades representativas de Sorocaba e região.

Núcleo de pesquisas
Os recursos do Estado serão investidos na construção de um prédio de 6.656 mil m². Serão dois pavimentos, com estrutura modular, que irão abrigar o núcleo administrativo do Parque e uma incubadora de empresas de base tecnológica. Ao todo, o prédio representará um investimento de R$ 30 milhões, sendo R$ 12 milhões por conta do Estado e R$ 18 milhões pela Prefeitura.
Além da incubadora, dentro do núcleo funcionarão laboratórios que ocuparão pequenos espaços, representações de instituições da área de ciência e tecnologia, serviços técnicos especializados, área de convivência, restaurantes, bancos e serviços diversos, além de uma área especifica para a administração do Parque Tecnológico, que já deve estar em funcionamento no final de 2011.
Projeto realizado em parceria com o Governo do Estado, o Parque Tecnológico representará um novo marco no desenvolvimento econômico de Sorocaba e região, funcionando como um centro de pesquisas destinado a empresas que buscam avançadas tecnologias. Localizado no final da Av. Itavuvu, ele ocupará uma área de aproximadamente 1,2 milhão de m². A fábrica da Toyota também funcionará em área anexa e já está com obras em andamento, com previsão de ficar pronta até 2012 e produzir inicialmente cerca de 70 mil automóveis por ano.
Entre as universidades que já manifestaram interesse em se instalar no Parque Tecnológico de Sorocaba estão a Ufscar, PUC, USP, Uniso e a Unesp, além da Fatec. Lippi lembrou ainda o convite formulado a Fundação Ricardo Franco, do Rio de Janeiro, mantenedora do Instituto Militar de Engenharia (IME), para instalação do laboratório de testes Crash Test (ensaios destrutivos de veículos). “Seria o primeiro laboratório desse gênero na América Latina e nós apresentamos o interesse de Sorocaba em recebê-lo”, explicou o prefeito.

 

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.