Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017

29/11/2010 - Sorocaba - SP

Famílias em submoradias do Ana Paula Eleutério passarão por cadastramento socioeconômico




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Sorocaba

O prefeito de Sorocaba recebeu em seu gabinete, na tarde desta sexta-feira (26), a comissão de moradoras do Ana Paula Eleutério, da Zona Norte, e anunciou que, a partir de 2011, começa o cadastramento socioeconômico das famílias que se encontram em submoradias nos quintais das casas do bairro. O objetivo é a inclusão desse pessoal no banco de dados dos interessados em participar de programas habitacionais.

O encontro foi acompanhado pelo secretário de Habitação e Urbanismo e técnicos da Sehab, da Secretaria da Cidadania (Secid) e da Defesa Civil.

No início de 2009, a associação de moradores do bairro encaminhou à Sehab um levantamento de 243 famílias em condição de submoradia. Elas chegaram ao bairro depois que os moradores do local haviam sido beneficiados com as obras de reformas e construções de casas, entre 1998 e 2008, feitas em parceria entre a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal. Agora, a Secid, Sehab e Defesa Civil farão uma atualização das informações para verificar quais famílias permanecem no bairro e dos dados econômicos.

O prefeito explicou o fato dos programas habitacionais desenvolvidos pela Prefeitura privilegiar o atendimento aos moradores de áreas com risco de inundações e deslizamento, justificando a impossibilidade de priorizar o atendimento às pessoas fora desta situação.

“Continuaremos prestando todo atendimento necessário e estamos à disposição para discutirmos possíveis alternativas junto dessas famílias para buscar uma solução à questão”, ressalta.

Os programas habitacionais da Prefeitura priorizam as famílias que se encontram em pontos com riscos de inundação e deslizamentos, casos dos conjuntos habitacionais Jd. Renascer (484 casas) e “Sorocaba R – Vereador Bellini” (272 apartamentos).

“A partir de levantamentos físicos das áreas de risco e socioeconômicos dos moradores, feitos pela Secretaria da Cidadania e Defesa Civil, foi criado o banco de dados dos possíveis beneficiários. Entretanto, a seleção final de quem recebe as casa é de responsabilidade dos órgãos que firmam os contratos, casos da CEF e CDHU”, esclareceu.

No caso específico do Ana Paula Eleutério, a ação prioritária em andamento no bairro é a regularização da escritura de propriedade das famílias que moram no local, pois possuem apenas a permissão de uso dos imóveis. Atualmente, a Secretaria de Negócios Jurídicos (SEJ) mantém no bairro o trailer do programa “Casa Legal”, para atendimento e atualização dos dados dos moradores.

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.