Terça-Feira, 21 de Maio de 2019

29/11/2010 - Sorocaba - SP

Famílias em submoradias do Ana Paula Eleutério passarão por cadastramento socioeconômico




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Sorocaba

O prefeito de Sorocaba recebeu em seu gabinete, na tarde desta sexta-feira (26), a comissão de moradoras do Ana Paula Eleutério, da Zona Norte, e anunciou que, a partir de 2011, começa o cadastramento socioeconômico das famílias que se encontram em submoradias nos quintais das casas do bairro. O objetivo é a inclusão desse pessoal no banco de dados dos interessados em participar de programas habitacionais.

O encontro foi acompanhado pelo secretário de Habitação e Urbanismo e técnicos da Sehab, da Secretaria da Cidadania (Secid) e da Defesa Civil.

No início de 2009, a associação de moradores do bairro encaminhou à Sehab um levantamento de 243 famílias em condição de submoradia. Elas chegaram ao bairro depois que os moradores do local haviam sido beneficiados com as obras de reformas e construções de casas, entre 1998 e 2008, feitas em parceria entre a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal. Agora, a Secid, Sehab e Defesa Civil farão uma atualização das informações para verificar quais famílias permanecem no bairro e dos dados econômicos.

O prefeito explicou o fato dos programas habitacionais desenvolvidos pela Prefeitura privilegiar o atendimento aos moradores de áreas com risco de inundações e deslizamento, justificando a impossibilidade de priorizar o atendimento às pessoas fora desta situação.

“Continuaremos prestando todo atendimento necessário e estamos à disposição para discutirmos possíveis alternativas junto dessas famílias para buscar uma solução à questão”, ressalta.

Os programas habitacionais da Prefeitura priorizam as famílias que se encontram em pontos com riscos de inundação e deslizamentos, casos dos conjuntos habitacionais Jd. Renascer (484 casas) e “Sorocaba R – Vereador Bellini” (272 apartamentos).

“A partir de levantamentos físicos das áreas de risco e socioeconômicos dos moradores, feitos pela Secretaria da Cidadania e Defesa Civil, foi criado o banco de dados dos possíveis beneficiários. Entretanto, a seleção final de quem recebe as casa é de responsabilidade dos órgãos que firmam os contratos, casos da CEF e CDHU”, esclareceu.

No caso específico do Ana Paula Eleutério, a ação prioritária em andamento no bairro é a regularização da escritura de propriedade das famílias que moram no local, pois possuem apenas a permissão de uso dos imóveis. Atualmente, a Secretaria de Negócios Jurídicos (SEJ) mantém no bairro o trailer do programa “Casa Legal”, para atendimento e atualização dos dados dos moradores.

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Sorocaba

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças e acessórios aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de peças que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.