Domingo, 19 de Maio de 2019

15/12/2010 - Sorocaba - SP

Autoridades e especialistas discutem atendimento a vítimas de enchentes




da assessoria de imprensa da câmara municipal de Sorocaba     

O encontro foi o terceiro promovido pelo vereador Izídio de Brito Correia (PT), com o objetivo de buscar soluções para o problema

A questão do atendimento às vítimas de enchentes em Sorocaba foi tema de reunião realizada na tarde de segunda-feira (13) no plenário da Câmara Municipal, por iniciativa do vereador Izídio de Brito Correia (PT). Participaram do encontro o secretário de Governo e Relações Institucionais, Paulo Mendes; a secretária da Cidadania, Maria José de Lima; o diretor do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), Geraldo Caiuby; o coordenador da Defesa Civil, Roberto Montgomery; Ademir Watanabe, da Secretaria da Saúde; Consuelo Matiello, da Vigilância Epidemiológica; Gilson Gonçalves, subcomandante da Guarda Municipal; o ambientalista Claudio Robles e o presidente da Aeber (Associação dos Empreendedores do Éden e Região), José Bernardo, entre outros.

Geraldo Caiuby afirmou que as ações no sentido de evitar enchentes, desenvolvidas pelo Saae, vêm de longa data. E enumerou a construção da bacia de contenção do Abaeté, o monitoramento das bombas, a dragagem dos bancos de areia do Rio Sorocaba e a remoção das famílias das áreas de risco, entre outras ações. No seu entender, a elevação das pistas da Avenida Dom Aguirre foi um sucesso e deve evitar cerca de 90% das inundações. Mas diretor do Saae enfatizou que, mais importante, é evitar poluir o rio. “Retiramos cerca de 12 toneladas de lixo por dia de dentro das galerias”, lamentou.

O vereador Benedito Oleriano (PMN) levantou o problema do córrego Itanguá, na divisa entre a Vila Barão e a Nova Esperança, falando do perigo que o córrego representa. “Tem casa pendurada no barranco. Já caiu uma casa no local no ano passado”, afirmou o vereador, cobrando uma ação conjunta de toda a equipe do governo municipal, especialmente da Secretaria da Cidadania, da Defesa Civil e do Saae no sentido de resolver o problema das enchentes. “É preciso que todas as secretarias caminhem juntas”, enfatizou.

O vereador Emilio Ruby (PMN) afirmou que Sorocaba precisa de um projeto amplo e de longo prazo contra as inundações. Já o vereador Claudemir Justi (PSDB) abordou com o coordenador da Defesa Civil, Roberto Montgomery, a questão das represas, que sempre são abertas durante o período de chuvas, contribuindo para as inundações. Montgomery explicou que a represa representa um ponto sensível para a defesa civil, enquanto o ambientalista Claudio Robles lembrou que Sorocaba ocupa a parte baixa de uma bacia, correndo o risco de inundações.

A secretária Maria José de Lima falou do trabalho de prevenção com as famílias das áreas de risco desenvolvido pela Secretaria de Cidadania e afirmou que sua pasta foi reforçada durante o atual governo: “Tínhamos apenas sete assistentes sociais; hoje, temos 38. Estamos bem melhor equipados na secretaria”. Já Ademir Watanabe, representando a Secretaria de Saúde, falou sobre as ações preventivas de saúde durante as enchentes para evitar risco de contaminação. E o representante da Aeber (Associação dos Empreendedores do Bairro do Éden e Região), José Bernardo, enumerou uma série de problemas ambientais que contribuem para o problema das enchentes e precisam ser abordados preventivamente.

Ao final dos trabalhos, o vereador Izídio de Brito (PT) enfatizou que, só neste ano, essa foi a terceira audiência pública promovida por seu mandato para discutir o atendimento às famílias vítimas de enchentes e ressaltou a necessidade de se manter a mobilização e o diálogo dos diversos setores envolvidos com o problema. Para o vereador, somente através desse acompanhamento constante, ouvindo autoridades, especialistas e as próprias famílias, é possível desenvolver ações preventivas eficazes e fiscalizar melhor o trabalho de atendimento às famílias desenvolvido pelo poder público.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Sorocaba Fácil.


Enviar esta notícia por email

Imóveis em Sorocaba

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças e acessórios aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de peças que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.