Sábado, 23 de Setembro de 2017

Animais e Cia

>

Castração: Vamos esclarecer as suas dúvidas

Castração: Vamos esclarecer as suas dúvidas

A castração é um tema que levanta muitas questões nos proprietários de cães e gatos. Os médicos veterinários são unânimes ao dizerem que a medida é fundamental para o controle populacional de animais na cidade e que traz ainda outros benefícios aos animais. O Caderno Animal consultou os especialistas para responder as dúvidas sobre o procedimento.

Como é a cirurgia?


Nos machos são removidos os testículos em uma incisão subcutânea. Nas fêmeas, a cirurgia é mais invasiva, são removidos o útero e os ovários por uma incisão no abdome. A anestesia é geral e a inalatória é a que oferece menos riscos para a saúde do animal. Antes da cirurgia, o bicho deve passar por uma série de exames clínicos e laboratoriais. “É fundamental que seja feita a contagem de plaquetas, a averiguação de possíveis quadros infecciosos, das funções renal e hepática do animal”, diz o professor de clínica cirúrgica de animais de companhia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, José Ademar Villanova Júnior.


Não é necessário internação, após algumas horas o paciente está liberado. O pós-operatório dura cerca de duas semanas. Nesse período, o animal não deve ser submetido a grande esforço – como subir escadas – e a cicatriz deve ser mantida limpa e seca.


Meu bicho vai engordar?


“Isso é uma verdade parcial”, diz Marcelus Natal Sanson, médico veterinário da Clinivet. Segundo ele, em especial nos machos, a retirada dos testículos causa uma queda na quantidade de hormônios e diminui um pouco a atividade do animal. “Mas isso não causa necessariamente morbidez ou apatia. O proprietário deve estimular o bicho com brincadeiras e passeios. Castrar precocemente diminui o risco de adquirir sobrepeso já que ele ainda não tem desenvolvida uma produção hormonal tão grande, como na maturidade sexual”, diz.


Ela previne doenças?


Sim. Para os machos, evitam as doenças adquiridas em brigas entre eles, nas disputas por fêmeas ou pelo território. Nas fêmeas, a castração anula o risco de piometra (inflamação no útero) e diminui em até 200 vezes o risco de câncer de mama. “Animais castrados vivem até 30% mais do que os não castrados, pois elimina o risco de cânceres e o estresse reprodutivo (ansiedade do animal na época do cio)”, diz o médico veterinário Wagner Bueno, membro da Sociedade Americana de Medicina Veterinária e delegado do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Curitiba.


A castração é indicada ainda para pacientes diabéticos e epiléticos. “As oscilações hormonais influenciam na concentração dos medicamentos usados. Os castrados não têm estas oscilações”, explica o professor Villanova, da PUCPR.


Qual a melhor hora de castrar?


Os veterinários recomendam a castração entre os seis e oito meses de idade, mas os animais adultos também podem ser castrados sem problemas. “Vai da necessidade de cada um, se ele sai muito à rua, a castração ajuda a evitar que ele se machuque em brigas, contraia doenças e também que tenha crias indesejadas. O proprietário deve observar suas necessidades e o perfil do seu animal e optar pela castração ou não”, diz o veterinário Soluel Ribeiro, da Clínica São José.


As injeções hormonais para interromper o cio substituem a cirurgia?


Não. As injeções para “prevenir” o cio, comumente aplicadas em casas agropecuárias, são contra-indicadas pelos veterinários, devido à violência de seus efeitos colaterais, que incluem câncer e distúrbios comportamentais. “É muito desaconselhável. A literatura cita e a prática mostra que 60% dos animais que recebem essas injeções desenvolvem câncer”, diz o veterinário Wagner Luiz Bueno, do CRMV.


Serviço


R$ 210 a R$ 700 é a variação de preço da cirurgia, segundo a tabela sugerida pela Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa-PR). Os custos diferem se feita em cães ou gatos, em machos ou fêmeas, sendo esta última a mais complexa. E variam ainda de acordo com a complexidade do procedimento e a estrutura utilizada na clínica. Somente profissionais capacitados em clínicas e hospitais podem realizar o procedimento.

Fonte: Gazeta do Povo. Caderno Animal

 

Clique aqui para ver mais sobre Animais

A castração é um tema que levanta muitas questões nos proprietários de cães e gatos. Os médicos veterinários são unânimes ao dizerem que a medida é fundamental para o controle populacional de animais na cidade e que traz ainda outros benefícios aos animais. O Caderno Animal consultou os especialistas para responder as dúvidas sobre o procedimento.

Como é a cirurgia?


Nos machos são removidos os testículos em uma incisão subcutânea. Nas fêmeas, a cirurgia é mais invasiva, são removidos o útero e os ovários por uma incisão no abdome. A anestesia é geral e a inalatória é a que oferece menos riscos para a saúde do animal. Antes da cirurgia, o bicho deve p

Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.