Quarta-Feira, 17 de Agosto de 2022

marcia goncalves dos reis

Márcia Reis é professora de Língua portuguesa e Literatura. Escreve poesia para o site Recanto das Letras.

Ver todas as colunas

O erotismo e a literatura



A palavra erótico vem do grego erotikós, e tem o significado de relativo ao amor, inspirado pelo amor. Às vezes há uma confusão de sentidos entre erótico e pornográfico; este está relacionado assuntos obscenos, de cunho sexual .

Resumindo, o erotismo seduz e incita o imaginário; a pornografia choca, expõe o íntimo do desejo oculto.

Na literatura, diversos autores já exploraram o termo erótico dentro das construções poéticas. Em todos os estilos literários, de alguma forma, o erotismo se faz presente.

Neste artigo  citarei cinco poemas de cunho erótico.  Num próximo abordarei obras narrativas com essa temática .

O primeiro poema " O elixir do pajé ", de Bernardo Guimarães, autor da obra "Escrava Isura", causou muita polêmica na época, século XIX. O texto tratava de um elixir para curar brochadas da época. Transcrevo abaixo um pequeno trecho:

 

"Eu te adoro, água divina

Santo elixir da tesão 

eu te dou meu coração 

eu te entrego a minha porra!

Faze que ela, sempre tesa, 

E em tesão sempre crescendo

Sem cessar viva fodendo 

até que fodendo morra"!

 

Do Desejo I", de Hilda Hilst. A autora confundiu os limites entre erótico e pornográfico, quando escreveu a polêmica trilogia pornô na década de 1990, tratando de temas como a prostituição infantil – “O Caderno Rosa de Lori Lamby” –, e incesto – “Cartas de um Sedutor”.

 

 

"Porque há desejo em mim, é tudo cintilância.

Antes, o cotidiano era um pensar alturas

Buscando Aquele Outro decantado

Surdo à minha humana ladradura.

Visgo e suor, pois nunca se faziam.

Hoje, de carne e osso, laborioso, lascivo

Tomas-me o corpo. E que descanso me dás

Depois das lidas. Sonhei penhascos

Quando havia o jardim aqui ao lado.

Pensei subidas onde não havia rastros.

Extasiada, fodo contigo

Ao invés de ganir diante do Nada".

 

 

"Mademoiselle Furta-Cor, de Armando Freitas Filho.  O poema  faz parte da série “Mademoiselle Furta-Cor” (1977), que narra uma longa experiência sexual.

 

"Eu conheço o seu começo:

                ponto e novelo,

meada de mel e langor

                 de lentos elos

que a minha língua lambe

          no calor despido,

no meio das suas pernas:

         anéis de cabelos,

anelos e nós se desmancham

      em nada ou nódoa

por todo o lençol do corpo

           nu e amarrotado:

nós aqui somos todos laços

             e nos rasgamos

devagar – poro por poro;

           rumor de sedas

ou de uma pele toda feita

  de suor e suspiro:

eu soluço a cada susto seu

    que nos dissolve".

 

 

O poema "Lugar", de Simone Teodoro. Essa poeta, contemporânea, de Belo Horizonte, é autora de dois livros – “Distraídas Astronautas” (2014) e “Movimento em Falso” (2016), ambos pela editora Patuá, de São Paulo.

 

 

"Aqui

onde foi abolido o hímen

úmido hífen

 

Aqui

onde a língua é dinâmica

e dedos são talheres

 

Aqui

onde o grelo

destrona o falo

 

É rijo

É lindo

É talo"

 

Para finalizar, cito um trecho do poema "Particularidades", de Gilka Machado. Ela foi uma importante poeta brasileira, considerada a primeira voz feminina a expressar-se eroticamente em versos.

 

Muitas vezes, a sós, eu me analiso e estudo,

os meus gostos crimino e busco, em vão, torcê-los;

é incrível a paixão que me absorve por tudo

quanto é sedoso, suave ao tato: a coma… os pelos…

Amo as noites de luar porque são de veludo,

delicio-me quando, acaso, sinto, pelos

meus frágeis membros, sobre o meu corpo desnudo

em carícias sutis, rolarem-me os cabelos.

Pela fria estação, que aos mais seres eriça,

andam-me pelo corpo espasmos repetidos,

às luvas de camurça, aos boás, à pelica…

O meu tato se estende a todos os sentidos;

sou toda languidez, sonolência, preguiça,

se me quedo a fitar tapetes estendidos.

 

 

 












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2022, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.