Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Victor Barboza

Victor Barboza é fundador da GFC - Gestão Financeira Criativa e atua com Educação Financeira e Gestão Financeira de pequenos negócios

Ver todas as colunas

Ganhei o BBB! E agora?!



A décima oitava edição do reality show Big Brother Brasil está terminando. Desde 2002, muita gente acompanha o polêmico programa, que teve seu lançamento em 1999, numa TV holandesa. O nome do programa foi inspirado em um dos personagens do livro 1984, do autor George Orwell: o Big Brother, traduzido na edição brasileira para “Grande Irmão”. O romance se passa na Inglaterra, e o Grande Irmão é o líder máximo, e demonstra autoridade suprema, num mundo sombrio e opressivo. O slogan que circula é que “o Grande Irmão está de olho em você”, por conta das “teletelas” que são espalhadas em lugares públicos e dentro dos lares para monitorar, gravar e espionar a população.

Histórico

No caso do programa de TV, os participantes ficam confinados dentro de uma casa, e o “Grande Irmão” é o apresentador do programa, que é a única pessoa de fora com quem os participantes têm contato. As pessoas vão sendo eliminado pela audiência conforme o programa vai evoluindo, e no final, o vencedor acaba levando uma boa quantia em dinheiro.

No Brasil, o prêmio das quatro primeiras edições era de R$ 500 mil. Da quinta edição até até o programa de número 9 o prêmio foi de R$ 1 milhão. A partir daí, o prêmio se manteve em R$ 1,5 milhão.

Educação Financeira

Pode parecer muito dinheiro, porém alguns dos vencedores acabaram indo na contra mão da Educação Financeira e conseguiram ir de milionários a endividados em questão de instantes. Alguns dos vencedores até tiveram a prática de guardar parte do dinheiro ou buscar investimentos (sejam investimentos financeiros ou em negócios), porém, há casos em que o vencedor torrou tudo em menos de um ano ou até passou a virar devedor. Por isso, a tarefa de ganhar esse prêmio milionário não é tão simples nem tão fácil.

E se fosse você, o que faria se ganhasse o prêmio¿ Confira alguns passos importantes que deveriam ser tomados pelos vencedores e também devem ser tomados sempre que ganhamos uma boa quantia em dinheiro:

1) Planeje-se

O primeiro e mais importante passo é o do planejamento. Antes do dinheiro entrar na conta, a pessoa já deve ter, pelo menos, a mínima situação de como estão as contas dela no momento e qual o seu patrimônio. Saiba também, quais são seus custos mensais, para sempre ter esse valor em caixa.

2) Separe o dinheiro

Após a transferência do prêmio, a tendência natural é deixar, inicialmente, o dinheiro na conta corrente. Porém, deixar o dinheiro “a vista” não é bom negócio. O ser humano tem tendência de ir gastando esse dinheiro, fazendo “contabilidades mentais” e nem se dá conta de onde o dinheiro está indo. Boa parte dos vencedores do BBB que gastaram tudo foi por conta disso. A princípio, R$ 1,5 milhão parece muito dinheiro, quase que algo ilimitado, mas de pouquinho em pouquinho o monte vai sumindo. Por isso, pelo menos colocar o dinheiro todo, inicialmente, em uma Poupança, já é uma ação, pois faz com que a pessoa não tenha o dinheiro todo na frente e precise pensar duas vezes antes de utilizá-lo. Pela Psicologia Econômica, fazendo isso estamos tentando ativar o nosso Sistema 2 (confira nosso artigo explicando sobre o assunto).

3) Quite suas pendências

O próximo passo é quitar pendências. Sejam empréstimos de familiares ou amigos, financiamentos de veículos ou faturas do cartão de crédito em atraso, todas elas devem ser quitadas, pois quanto antes isso for feito, menos juros se pagará. Lembrando que os juros é justamente o aluguel pela utilização do dinheiro de um terceiro. Portanto, negocie com as pessoas para entregar-lhes o dinheiro total à vista.

4) Evite upgrades nos serviços financeiros

A partir do momento que o gerente do seu banco ver todo aquele dinheiro entrando na sua conta, ele imediatamente ligará para você convidando-o para ter uma conta premium, cheia de regalias, agências bonitas, café cortesia e melhores condições. Porém, isso tem um preço, e costuma ser apresentado com tarifas bem mais altas do que as tarifas das contas tradicionais. Da mesma forma, o gerente também convidará você para aumentar seus limites de cartão de crédito e cheque especial. Evitar tudo isso é importante, pois, se antes você conseguia viver sem, não são gastos que sem os quais você não conseguirá sobreviver. Aumentar limite do cartão de crédito é uma falsa ilusão de que podemos gastar mais, e, novamente, a contabilidade mental pode acabar levando os vários zeros da conta em um único e redondo zero!

5) Defina seus objetivos

Defina seus objetivos e sonhos de vida. Criar objetivos de curto, médio e longo prazo, estes podendo incluir bens materiais, imóveis, viagens e até a aposentadoria prematura. Eles devem seus e é a partir deles que você encontrará seus investimentos. Para cada um desses objetivos, defina um prazo e o quanto ele custa. A partir disso você verá quanto precisará investir incialmente e contribuir por mês.

6) Estude, procure especialistas e Invista!

Uma vez definidos os objetivos, já é possível alocar as quantias em dinheiro para cada um dos “potes”. Um dos objetivos, de longo prazo, deve ser relacionado ao dinheiro de sua aposentadoria. Por isso, é interessante que além do valor inicial, você continue fazendo contribuições mensais, pois, quanto maior o valor investido e maior o tempo, sem grandes riscos é possível ter um bom retorno.

7) Não fique sem renda

Não é porque você passou a ser um milionário que pode se dar o direito de ficar sem trabalhar. Na verdade, com parte do valor recebido, você pode até montar um negócio próprio ou comprar uma franquia. Ambos serão investimentos e possibilitarão que você tenha rendas mensais.

 

Fizemos essa analogia com o prêmio do Big Brother, porém, todas essas dicas servem para qualquer pagamento que recebemos em nosso bolso. Há uma tentação e uma ilusão de que o dinheiro vale mais do que realmente vale ou de que ele não sairá tão rápido do nosso bolso, porém, se não tomarmos cuidado, podemos acabar tendo o mesmo fim que alguns dos vencedores do BBB tiveram.










Imóveis em Sorocaba

Apartamentos

Áreas Industriais

Casas

Chácaras

Comercial

Condominios

Fazendas

Haras

Sítios

Terrenos

Anuncie seu Imóvel

O mercado de Aluguel de louças e acessórios aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de peças que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas) para um festa

Quando se pensa na realização de um evento social, seja ele uma festa familiar ou uma recepção empresarial,Aluguel de louças, a preocupação com a aquisição dos pratos, talheres e outros equipamentos a serem usados é grande. Além de consumir bastante tempo, o custo e a logística de obtenção dos mesmos é significativa.

O mercado de Aluguel de louças em São Paulo aumentou (e ficou ainda mais qualificado) de uns anos para cá. Um exemplo? Outro dia estava organizando uma lista de materiais que precisariam ser alugadas (Aluguel de louças para festas em São Paulo) para um festa



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.