Sábado, 23 de Fevereiro de 2019

Jhonatan Santos

Jhonatan Santos é um escritor e colunista que com sua escrita conseguiu atrair um público que o acompanha em suas apostas.

Ver todas as colunas

Confronto experimental



O ser humano evoluiu gradualmente no decorrer da história. Das cavernas à revolução tecnológica, nós sempre buscamos atingir a perfeição. Ferramentas, equipamentos e veículos foram inventados para nos ajudar no dia a dia, mas toda essa evolução foi lenta comparada às transformações causadas na sociedade pela internet. Em poucas décadas, muita coisa mudou. Como por exemplo, a própria comunicação. Durante séculos cartas eram usadas para que as pessoas pudessem trocar informações. Com a internet, tudo se tornou pratico e rápido. Hoje, a notícia chega em um piscar de olhos e a cada minuto tem algo novo, basta você dar um clique. Sim, na internet você escolhe o que quer ver, ler ou ouvir (como por exemplo agora, você está lendo aqui).

É um marco para a sociedade que atualmente está conectada a todo instante e abusa do poder da internet. Mas isso também se torna um grande problema. As pessoas de um modo geral são excessivas e utilizam a mais do que precisam fazendo-a estagnar. As atividades se tornam virtuais e as conversas são feitas em chats onde são idealizadas relações não reais. Socialmente falando, benefícios e malefícios foram introduzidos com o advento da internet. Afinal, o bônus e o ônus andam juntos, mas não pequem pelo excesso, o necessário basta para qualquer um.

Porém num mural de sistemas antagônicos, temos um confronto experimental contra à internet. Esse confronto é experimental pois estamos lidando com algo realmente maior que a gente. Nossa geração é uma das melhores, tragicamente o uso da excessivo da tecnologia é mais usual que a própria tecnologia em si. Já faz parte da cognição do homem ter uma vertente tecnológica interna quando nascemos. Crescemos inseridos no contexto midiático feito a partir dos conceitos de que tenha seu iPad ou iPhone e seja feliz. Através do livro "Homo Deus" li que estão estão sendo criados aplicativos que irão substituir médicos com auto atendimento em casa, isso é surrealista demais e, assustador.

A internet meio que tira nosso gerúndio-pessoal sabe? -essa analogia deve ser muito bem pensada- A desconstrução desse ponto deve começar a partir do momento de construção patriarcal do ser humano, ninguém hoje tem mais a tecnologia como um objeto de pesquisa intensa, mas sim como uma grande interlocução de pessoas. O uso excessivo nos trás benéficos e malefícios à capacidade de subjugar o que provém nesse embalo todo é individual, fora isso foraTEMER use e abuse da internet mas que te traga algo realmente inspirador.












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Blog  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.